Área do aluno
Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]
Av. José Ferreira dos Reis, 777
Sertãozinho – SP
CEP: 14161-025
Fone: 3521-1111

Metade dos pais no Nordeste passaram a participar mais da educação dos filhos durante a pandemia

Imagem: Wavebreakmedia, de envatoelements

Imagem: Wavebreakmedia, de envatoelements

17/11/2020

Devido à pandemia de Covid-19, o que antes era papel quase que exclusivo das escolas e dos professores passou a ser, também, das famílias.No Nordeste, por causa das aulas remotas, 47% dos pais e responsáveis estão, hoje, participando mais da educação dos estudantes. 76% deles também consideram que sua responsabilidade agora é maior do que antes da pandemia.

No Brasil, pais e responsáveis consideram mais importante na educação remota:
- Para 89%, receber orientações da escola sobre como apoiar os estudantes para fazerem as atividades;
- Para 88%, receber sugestões para motivar os estudantes a participarem das atividades;
- Para 87%, receber informações regulares sobre como está evoluindo o aprendizado;
- Para 80%, receber orientações da escola para ajudar no uso dos recursos tecnológicos;
- Para 67%, ter um grupo de pais ou responsáveis para trocar ideias e experiências.

Os dados compõem uma pesquisa divulgada recentemente pelo Datafolha, encomendada pelos institutos Fundação Lemann, Itaú Social e Imaginable Futures.

Segundo a gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Itaú Social, Patrícia Mota Guedes, os dados podem ser úteis para embasar estratégias do poder público para otimizar e explorar o potencial das famílias na formação dos estudantes.

Merenda escolar faz falta para 52% dos estudantes da Região
Mas a pandemia também repercutiu em outros aspectos da vida dos alunos e de seus responsáveis.

A falta da merenda escolar, por exemplo, está pesando no orçamento das famílias. As refeições, antes oferecidas pelas instituições de ensino, estão fazendo falta para 52% dos estudantes da região Nordeste. O percentual fica acima do verificado no Brasil (42%).

Enem 2020 e pandemia: os desafios e angústias enfrentados pelos estudantes
Conselho de educação recomenda não reprovar alunos em 2020, mas decisão cabe às escolas

Resolução do Conselho Nacional de Educação autoriza aulas remotas até 2021
Para 68% dos pais no NE, aulas remotas são eficientes no aprendizado

Apesar das dificuldades de acesso e da necessidade de adaptação imediata por parte dos alunos e professores, o modelo de ensino vem sendo bem avaliado.

No Nordeste, 68% dos pais e responsáveis consideram as aulas remotas eficientes no aprendizado dos estudantes. O percentual é menor que a média nacional, de 64%. Que também não deixa de ser alta, tendo em vista que somente 36% dos estrevistados avaliam o ensino remoto como ineficiente.

Pesquisa
As informações da pesquisa foram coletadas com 1.021 pais ou responsáveis de estudantes das redes públicas municipais e estaduais de todo o País, com idade entre 6 e 18 anos, entre os dias 16 de setembro e 2 de outubro.
Diário do Nordeste

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - ©2009
RGB Comunicação - Agência de Internet e Produtora de Vídeo