Área do aluno
Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]
Av. José Ferreira dos Reis, 777
Sertãozinho – SP
CEP: 14161-025
Fone: 3521-1111

Prefeitura de São Paulo anuncia mais 14 escolas abertas a partir de 19/10

Por mythja

Por mythja

13/10/2020

O secretário municipal de Educação de São Paulo, Bruno Caetano, anunciou hoje que a Prefeitura da capital estabeleceu uma nova janela de reabertura de escolas da rede municipal na cidade. Após apenas uma unidade voltar a funcionar no retorno das atividades extracurriculares marcado para a semana passada, mais 14 escolas devem receber alunos no início da próxima semana. "A Prefeitura de São Paulo tem a segunda janela possível de reabertura de escolas, de modo que no dia 19 de outubro devemos ter 15 escolas públicas municipais reabrindo. Essas escolas manifestaram interesse ouvindo seus conselhos na última semana e passaremos a ter então outras 14 escolas, sendo 15 ao todo", explico Caetano durante entrevista coletiva virtual.
Na última semana, o CEI (Centro de Educação Infantil) Penha Bom Jesus, no bairro da Penha, Zona Leste de São Paulo, foi o único a receber crianças na quarta-feira (7), para quando estava marcado o retorno das atividades extracurriculares tanto na rede pública como privada da capital. A creche tem 121 alunos, mas apenas seis compareceram no primeiro dia da reabertura. Até o anúncio de hoje, apenas a data de 3 de novembro era a próxima considerada para o retorno de mais unidades da rede municipal. A previsão da Prefeitura de São Paulo é de que até lá seja possível avaliar o retorno não só das atividades extracurriculares, mas também das aulasletivas presenciais regulares na capital.

Definição adiada.
Sobre o retorno em novembro, era esperado que a Prefeitura anunciasse uma definição hoje. No entanto, o prefeito Bruno Covas (PSDB) adiou a decisão para a próxima semana. Covas disse que a administração municipal quer esperar os primeiros resultados de um censo sorológico que promete incluir todos os alunos e professores da rede municipal. Mesmo avaliando que a cidade apresenta uma boa evolução da pandemia de coronavírus, com índices em queda, o receio é de que a volta às aulas presenciais possa provocar uma nova onda de casos. A hipótese vem sendo reforçada por análises de inquéritos sorológicos já realizados na cidade com crianças e adultos. "Esse é o cerne da preocupação da volta às aulas em São Paulo. É exatamente essa a questão que fez com que até agora a prefeitura restringisse", afirmou Covas quando perguntando sobre a possibilidade de crianças assintomáticas espalharem o vírus para seus familiares. "Estamos falando da possibilidade dessas crianças levaram a doença para dentro de casa. O inquérito mostra a quantidade grande de crianças que moram em residências com pessoas com mais de 60 anos de idade", completou o prefeito paulistano, lembrando também um dos grupos de risco da covid-19.

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - ©2009
RGB Comunicação - Agência de Internet e Produtora de Vídeo